Páginas

sábado, 11 de fevereiro de 2012

O pique e pega do amor

Respeito... palavra estranha, mau falada, mau entendida.
Como será se sentir em um joguete, um pique e pega, o amor tendo que se esconder, tendo que correr, ter fôlego.
Não, será mesmo que quero entender? Estranho... porque isso me causa enjôo, náuseas, raiva.
Sentir pena? Gostaria!
Algo tão sério, por quê?
Que esforço... Tentar entender o que estou sentindo! Posso errar? Tantas perguntas! Afirmações inconclusivas, vontade de amar, de ninar, de sentir respeito.
Tantas perguntas... Perguntas somente? Ou afirmações inconclusivas?
Meu vício RS, o pique e pega do amor! Eu sei que já me olhei no espelho hoje.
Tomei banho também, tentei capturar cada gota que tirava uma parte de mim, que saudades eu sinto daquelas gotas, morninhas.
Essa música... Essa voz, me diz, culpado!
Sentir pena? Gostaria!
A verdade? Pra que resposta? Esperem um minuto ok? Vou viver, pra valer a pena me sentir eu!

Um comentário:

  1. Interessante... gostei da maneira como colocou a situação. Abraço amigo!

    ResponderExcluir